Monthly Archives: dezembro 2003

JUIZ DE FORA: ARROCHO SALARIAL E FISCAL LEVA A RECESSÃO E INJUSTIÇA SOCIAL.

<!–[if !mso]>

st1\:*{behavior:url(#ieooui) } <![endif]–>

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora.

==================================

_________ FAX SINDICAL 200__________

==================================

N° 200 – Ano IV – 04 DE DEZEMBRO DE 2009

 

JUIZ DE FORA: RECESSÃO E INJUSTIÇA SOCIAL – PREFEITO ARROCHOU SALÁRIOS COM REAJUSTE ZERO (PERDA DE CERCA DE 10%), CORTOU SALÁRIOS DE MÉDICOS, AGORA QUER DESTRUIR PLANOS DE CARREIRA E AUMENTAR O IPTU COM ÍNDICES EXORBITANTES.

 

JUIZ DE FORA: – ATO PÚBLICO CONTRA POLÍTICA DE ARROCHO DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL.

 

JUIZ DE FORA – FÓRUM SINDICAL PERMANENTE EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL ESTÁ CONVOCANDO TODOS OS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS, FAMILIARES E AMIGOS PARA UM ATO PÚBLICO QUE SERÁ REALIZADO NO DIA 09 DE DEZEMBRO, A PARTIR DAS 18:30, NO PARQUE HALFELD, DIANTE DA CÂMARA MUNICIPAL. O OBJETIVO DO ATO PÚBLICO É PROTESTAR CONTRA A POLÍTICA DE ARROCHO CONDUZIDA POR CUSTÓDIO DE MATOS. ALÉM DO REAJUSTE ZERO, DO CORTE DE SALÁRIOS DE MÉDICOS GREVISTAS, ELE ESTÁ PROPONDO UM AUMENTO EXCESSIVO DE IPTU E O FIM DE ISENÇÕES PARA OS FUNCIONÁRIOS DA PREFEITURA. OS SERVIDORES IRÃO PROTESTAR CONTRA ESSE PRESENTE DE NATAL DE CUSTÓDIO DE MATOS. O SINDICATO DOS MÉDICOS CONVIDA TODOS OS MÉDICOS, AMIGOS E FAMILIARES A DAREM A HONRA DA SUA PRESENÇA NESSE ATO PÚBLICO.

O Fórum Sindical é formado pelo Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata, pelo SINSERPU, pelo SINPRO (professores), pelo Sindicato de Engenheiros – Regional da Zona da Mata e com apoio das centrais sindicais CUT e CGTB.

 

—————————————————————-

FENAM – FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS – FILIA-SE À CNTU – Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados.

 

Confederação comprometeu-se com a plataforma defendida pela FENAM:

a)Novo piso salarial nacional para os médicos.

b)Jornada de 20 horas semanais.

c)Carreira de estado para médicos.

d)Luta contra a privatização dos serviços públicos.

e)Defesa de Planos de Cargos, Carreiras e Salário para todos os trabalhadores do setor público.

—————————————————————-

 

FENAM se filia à Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários

—————————————————————-

 

01/12/2009

Após decisão do Conselho Deliberativo, que se reuniu em Florianópolis no último dia 28, a Federação Nacional dos Médicos passou a ser a mais nova filiada da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários (CNTU). Com isso, a FENAM reforça a luta pela representação e defesa dos profissionais liberais de nível universitário.

 

“Tivemos diversas conversas e ficamos com uma impressão muito boa da Confederação, que tem uma nova visão de sindicalismo, voltada para o futuro e não para privilégios. Entendemos que havia uma sintonia maior com a nossa Federação”, disse Paulo de Argollo Mendes, presidente da FENAM.

 

Segundo Argollo, entre as principais bandeiras da FENAM que serão abraçadas pela CNTU, estão o piso salarial para o médico de R$ 7 mil para jornada de 20 horas semanais, a criação da carreira de Estado para os médicos, com ingresso por concurso e dedicação exclusiva, e a luta contra a privatização da saúde no Brasil, além do Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos para os que atuam nos serviços públicos.

 

O presidente da CNTU, Murilo Pinheiro, comemorou a filiação. “Trata-se de uma entidade forte, organizada e representativa de uma categoria de grande importância para o Brasil. Sua adesão significa grande avanço do ponto de vista político e sindical para a nossa confederação”, concluiu.

 

O representante da FENAM junto às entidades sindicais de grau superior, Gustavo Picallo, considerou a filiação da Federação à CNTU “um capítulo importante do movimento médico”. Para ele, a filiação anterior não acrescentou muito à FENAM em termos de representatividade, de colocação no cenário nacional.

 

“É uma tentativa de, junto a essa nova confederação, haver uma participação maior da FENAM e com isso podemos conseguir representar melhor os médicos do Brasil. Espero que possamos participar das próximas reuniões da FENAM e CNTU, para que possamos compor junto com a confederação a sua diretoria, dando maior respaldo a nossa luta e maior representatividade aos médicos”, finalizou Gustavo Picallo.

—————————————————————-

Fonte : CNTU e Imprensa FENAM

http://portal.fenam2.org.br/portal/showData/387600

Sobre a CNTU mais informações estão no site:

http://www.cntu.org.br/cntu/index.php

 

—————————————————————————————-

Enquete no Senado: Vote a favor do Ato Médico

 

A Agência Senado está promovendo uma enquete, através do seu site, sobre a regulamentação da medicina. A pergunta “você é a favor ou contra a regulamentação do exercício da medicina nos termos do projeto PLS 268/02?” ficará no ar até o fim de dezembro e pode ser acessada na página principal da Agência. Em apenas dois dias, a enquete já tinha recebido 3.544 votos, contra ou a favor da REGULAMENTAÇÃO DA MEDICINA NO BRASIL. As entidades médicas enviaram ao Congresso, no início da tramitação, abaixo assinado com mais de um milhão e quinhentas mil assinaturas a favor da regulamentação da Medicina no Brasil. Na parte contrária à regulamentação estão entidades profissionais que têm interesse em usurpar atribuições próprias de médicos e planos de saúde, seguradoras e até proprietários de hospitais privados, que estão interessadas na desvalorização do trabalho médico e no seu barateamento, sem se importar com as conseqüências disso. Todos no mesmo barco.

 

Dê o seu voto a favor do projeto, que foi aprovado em outubro pela Câmara dos Deputados, e, agora, aguarda a avaliação dos senadores. Para dizer SIM ao Ato Médico, acesse agora mesmo a página da Agência Senado. O endereço é o seguinte: http://www.senado.gov.br/agencia/default.aspx?mob=0 . Avise aos outros médicos e defensores da proposta para fazer o mesmo.

 

Muito se tem falado sobre este projeto de lei, que trará grandes benefícios para a sociedade. No entanto, os que são contra usam argumentos falsos e procuram induzir à confusão e à polêmica. Apesar disso, o projeto já foi aprovado pelo plenário da Câmara, tendo passado por todas as comissões e causado, sempre, discussão e polêmica. São muitos os interesses materiais contrários à regulamentação da Medicina.  Confira as verdades e mentiras sobre o ato, o que fortalecerá sua argumentação junto aos outros profissionais da área da saúde e à população.

—————————————————————-

SINDICATO E POLÍTICA: TRINCHEIRA DA LIBERDADE NA RESISTÊNCIA CONTRA O ARBÍTRIO E A PICARETAGEM.

—————————————————————-

 

 

Powered by ScribeFire.