MINAS GERAIS – CRISE NA SAÚDE – SERVIDORES ESTADUAIS FARÃO NOVA PARALISAÇÃO.

Realizou-se hoje (30/09/2008), Assembléia Geral Extraordinária Unificada dos servidores públicos estaduais da saúde cedidos à Prefeitura de Juiz de Fora ("municipalizados"). O atual movimento é causado pelo descontentamento generalizado que existe no serviço público do estado de Minas Gerais contra as políticas neoliberais do Governo de Aécio Neves.

Os funcionários reivindicam receber a produtividade, sonegada aos municipalizados, aos aposentados e pensionistas e aos contratados. Reclamam também a progressão por tempo de serviço, prevista na tabela remuneratória do Estado. Eles não recebem insalubridade e estão sujeitos a condições bem precárias de trabalho nas Prefeituras.

Os informes da reunião entre sindicalistas e representantes da SEPLAG foi desanimador. Os representantes do Governo Aécio Neves desconheciam o acordo de municipalização, onde existem dispositivos que asseguram direitos aos servidores cedidos aos municípios, inclusive as mesmas vantagens e gratificações concedidas aos que ficaram na administração direta.

Na Assembléia foi formada uma Comissão para fazer um levantamento completo de todos os servidores municipalizados que não querem mais trabalhar para a Prefeitura, nas condições atuais. Foi decidido o envio de uma delegação a Belo Horizonte no dia 15 de outubro próximo, para participar de Assembléia e manifestações. Também foi comunicado que o SINDSaúde irá entrar na Justiça contra a discriminação no pagamento da produtividade. Haverá também um levantamento, de todos os municipalizados, com vistas a medir o impacto de uma paralisação deles no SUS de Juiz de Fora. Dia nove de outubro, às 18 horas e trinta minutos, na Sociedade de Medicina e Cirurgia, será realizada uma Assembléia para decidir sobre a delegação que vai a Belo Horizonte, bem como discutir o encaminhamento da paralisação em Juiz de Fora. Foi decidido também sugerir uma nota conjunta na imprensa, informando sobre a paralisação e sobre o movimento, a sair antes das eleições.

Minuta da nota oficial

NOTA OFICIAL

SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA

SINDSAÚDE MG NÚCLEO REGIONAL DE JUIZ DE FORA.

Paralisação dia 15 de outubro.

As entidades citadas acima reuniram os servidores públicos estaduais da saúde cedidos à Prefeitura, chamados municipalizados, para discutir a discriminação praticada pelo Governo Aécio Neves no pagamento da produtividade. Ele excluiu aposentados, pensionistas e servidores cedidos às Prefeituras daquela vantagem. Os servidores públicos estaduais não tiveram acesso a progressão por tempo de serviço na sua tabela remuneratória, o seu salário encontra-se totalmente defasado e as condições de atendimento à população de Minas Gerais não podem ser consideradas satisfatórias. Diante disso decidimos nos mobilizar e agir. Dia 15 de outubro próximo será feita uma Assembléia e manifestação em Belo Horizonte. No mesmo dia os servidores municipalizados realizarão uma nova paralisação em Juiz de Fora. Esses são os primeiros passos de uma luta contra a injustiça da qual temos sido vítimas.

Juiz de Fora, 01 de outubro de 2009.

AVISO: os servidores públicos estaduais municipalizados que se interessarem em “desmunicipalizar”, devem procurar o SindSaúde ou o Sindicato dos Médicos para que as providências sejam tomadas.

Assinam:

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata e Núcleo Regional do SindSaúde MG em Juiz de Fora.

Technorati : , , , , , , , ,
Flickr : , , , , , , , ,

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: