Poderes excepcionais:Candidatos de Aécio tiram do ar vídeos e sites.

Mais uma vez, candidatura apoiada por Aécio Neves, consegue calar um adversário. O poder em Minas Gerais está sendo exercido de uma maneira que traz reminiscências da Bahia, no apogeu de Antonio Carlos Magalhães.


Saiu no plantão de O GLOBO on-line. Márcio Lacerda conseguiu e OBTEVE na Justiça Eleitoral mineira, a retirada de um vídeo, que seria exibido no horário eleitoral, onde aparece o conhecido Marcos Valério dizendo que Lacerda foi o contato para o pagamento das dívidas eleitorais da campanha do Ciro Gomes para Presidente. A gravação foi feita durante uma sessão da CPI do Mensalão. Ao que consta, não foi feita ilegalmente. Mas, em Belo Horizonte, não poderá ir ao ar porque prejudicaria o candidato de Aécio. Os eleitores que não se lembram da transmissão ao vivo, na TV Senado, da CPI do Mensalão, ficarão sem ver a cena. Em Juiz de Fora, Custódio Matos, candidato do PSDB e de Aécio, solicitou e OBTEVE na Justiça Eleitoral, que fosse retirado do ar um vídeo publicitário que ele produziu em 2004, no qual aparecia o candidato ao lado do já então governador Aécio Neves. O governador prometia o Hospital da Zona Norte que, quatro anos depois, não havia sido construído.

Observadores independentes têm notado a solicitude da Justiça Eleitoral, sua prontidão e presteza em acatar as demandas das candidaturas apoiadas pelo Palácio da Liberdade. Todas julgadas com grande rapidez e cumpridas com eficiência. Jô Moraes, candidata derrotada do PCdoB em Belo Horizonte, não teve o mesmo tratamento. Minas Gerais protagonizou, nesse período eleitoral, os dois únicos casos conhecidos de censura política da Internet no Brasil: contra o Novojornal, de Belo Horizonte, e contra o blog do empresário Omar Peres, em Juiz de Fora. As campanhas dos candidatos apoiados por Aécio, tanto em Belo Horizonte quanto em Juiz de Fora, aparentavam, pela fartura e diversidade de material e pelo número de pessoas contratadas, gastar muito mais do que as candidaturas concorrentes. Pessoas que se lembraram do que acontecia na Bahia, no auge do poder de Antonio Carlos Magalhães, não deixaram de fazer as devidas analogias.

Confira.

A notícia: Lacerda consegue liminar para tirar propaganda de Quintão do arPlantão | 22/10 às 22h46 está em http://tinyurl.com/5564pw

Technorati : , , , , , , , , , ,
Zooomr : , , , , , , , , , ,

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • antonio  On 24 -outubro- 2008 at 10:07 am

    Em Juiz de Fora o TUCANO também foi envolvido no escandalo do mensalão e tudfo ficou encoberto, só pelo fato de estar do lado do Aécio Neves, já é sujeira grossa. Sinto na pelo uma administração protecionista e voltada somente para quem está no apice do governo. Tucano ganhar aqui é como recebermos um castigo.

    Curtir

Trackbacks

  • Por Geraldo_Sette no diHITT em 23 -outubro- 2008 às 11:30 pm

    Com poderes excepcionais candidatos tiram do ar sites e vídeo….

    Em Minas Gerais houve dois casos de censura política à Internet no período eleitoral. Foram vitimados dois sites: o Novojornal e o blog do empresário Omar Peres. Também dois vídeos foram censurados: gravação de campanha anterior de candidato qu…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: