Juiz de Fora: maldades da Prefeitura afetam médico e sem-teto

FAX SINDICAL 306

——————————————————————

Sexta-feira, 12 de novembro de 2010 – 19:00

——————————————————————

<<<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e Zona da Mata-MG

<<<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>
………………………………………………………………
………………………………………………………………

O grande ausente da crise da saúde em Juiz de Fora: onde está o Vice-Prefeito?

………………………………………………………………

O médico Eduardo de Freitas é o vice-prefeito de Cust ódio de Matos e correligionário, no PDT, do secretário de Administração Vitor Valverde, que tem tido atitudes anti-trabalhistas. Chama atenção o seu silêncio e ausência diante da crise na saúde pública e do tratamento inadequado que a atual administração tem dado à classe médica.

………………………………………………………………

Político experiente, vereador por várias legislaturas, vice-prefeito, médico atuante, por todas essas qualidades é de se considerar lamentável o seu misterioso sumiço. Todos acreditam que o Eduardo de Freitas teria muito a contribuir.

——————————————————————

As soluções fáceis do preconceito

………………………………………………………………

Médicos municipais de Juiz de Fora: Muita exigência, salários sofríveis e condições precárias de atendimento ao público.

………………………………………………………………

O Secretário Vítor Valverde finge que não sabe que os médicos municipais de Juiz de Fora ganham muito mal e que isso desmotiva e desanima.

Anunciou, com grande soberba, ao Presidente do Sindicato dos mèdicos a implantação do ponto biométrico a partir de primeiro de janeiro do próximo ano. Sua arma secreta e solução mágica para a crise no SUS. Aumentam-se exigências e o padrão delas e não se cuida de resgatar a condição do médico municipal, justificada pelo interesse geral de uma saúde pública de qualidade. O tratamento é assimétrico, uma via de mão única rumo ao previsível fracasso. Ele quer exigir muito e pagar mal. É saúde de qualidade o que a Prefeitura sonega à cidade.

Não se resolvem problemas na área de Saúde, que pedem ciência e estudo, com base em assédio e opiniões ligeiras e preconceituosas.

——————————————————————

VIGIAR E PUNIR

Vigiar e punir: a ação continuada da Prefeitura de Juiz de Fora para amedrontar e desmobilizar os médicos municipais e fazê-los curvar-se a salários deploráveis e trabalho ruim.

………………………………………………………………

O desconto de dias de férias de médicos municipais da atenção secundaria desrespeita o tratamento isonômico. Esses descontos não foram aplicados aos médicos da atenção primária. Como dentre todos os servidores municipais apenas os médicos foram penalizados com cortes salariais, é de se supor que a discriminação virou regra administrativa no atual governo da cidade.

Isso acontece com que objetivo? Manter comportamento persecutório contra médicos municipais para intimidar a categoria, amedrontá-la e desmobilizar.

O desrespeito ao direito social da classe médica e sua representação classista amplifica-se nas reuniões paralelas, quando o Prefeito, passando por cima de tudo, sem respeitar qualquer intermediação, dirige-se diretamente a frações da categoria médica, em reuniões com fingidas surpresas, algumas promessas e nenhuma resolutividade.

Para que o Prefeito de Juiz de Fora não ignore o que se passa na saúde devia ler os jornais da cidade, assistir telejornais, ver a Internet. Deveria saber o que vai pela saúde de Juiz de Fora e parar de tecer elogios desinformados às UPAs. Sobre elas há queixas de usuários e de médicos que incluem: espera demorada de atendimento, falta de resolutividade, rotatividade elevada de mão de obra, falta de retaguarda hospitalar gerando demanda para o HPS. UPA não é substituto para atenção primária e sua terceirização, agora contestada na Justiça, tem originado problemas em várias cidades.

——————————————————————

A crise do SUS em Juiz de Fora:
Urgência e emergência sem perspectivas.

………………………………………………………………

Em reunião com o Presidente do Sindicato dos Médicos, disse o Secretário Vitor Valverde que até 31 de janeiro de 2011 os médicos da urgência terão o piso de 4 mil, completado por gratificações que não se incorporam. Aos que ganham mais do que isso, nem um mísero centavo.

Por outro lado, desrespeita de forma peremptória a Lei que diz que trabalhador temporário tem direito a salário eqüitativo, previsto na alínea “a” do art. 12 da Lei 6.019/74, embora sofra restrição de direitos trabalhistas por esta lei. Diz a referida alínea:

a) remuneração equivalente à percebida pelos empregados de mesma categoria da empresa tomadora ou cliente calculados à base horária. Se o vencimento básico inicial de um terceirizado é 2.900 reais, o mesmo deveria ser reconhecido aos efetivos. Mais que isso, pisoteia o princípio da isonomia e a instituição do concurso público. Aqui o concursado é inferiorizado. Não há justificativa moral nessa preparação de um futuro nebuloso e ruim para os serviços públicos de saúde.

………………………………………………………………

………………………………………………………………

O ATAQUE NOTURNO.

Prefeito de Juiz de Fora ataca acampamento de sem teto durante a madrugada.

………………………………………………………………

Custódio: Sois rei?

Ação odiosa e sorrateira foi desencadeada pelo Prefeito de Juiz de Fora, na calada da noite, em madrugada fria e chuvosa, com o apoio de forças de repressão do governador Antonio Anastasia, contra um pequeno grupo de sem-teto que ocupava um terreno municipal.

Cumpriu-se um mandado judicial como uma se executassem ordens de algum malfeitor, agindo como as facções criminosas e milícias que, no Rio de Janeiro, invadem comunidades nas horas mais imprevistas. No mínimo, de forma inusitada e cruel. A quem as pessoas decentes podem recorrer para pedir proteção em terra onde a lei fenece?

Um Prefeito que não negocia, não aprecia, manda bater e demolir. Esse é o jeito do prefeito tucano e seus áulicos de resolverem problemas sociais. Reduzi-los a um simples caso de polícia. Como pensava o ex-presidente deposto Washington Luís.

Nós, do Sindicato dos Médicos, bem como outros sindicatos (SINSERPU, Professores), já tivemos oportunidade de ouvir truculências de prepostos do Prefeito. Cada tentativa de negociação entre o Sindicato dos Médicos e o Secretário de Administração de CustÓDIO tem sido um desfile de truculentas e soberbas ameaças do Secretário, no mais puro estilo de poder autocrático. A Prefeitura acha-se possuída por um espírito autoritário, propenso à intransigência.

A seguir transcrevemos comunicação oficial da CUT, que em nome do movimento sindical ergueu seu protesto contra a desumanidade autocrática dos seguidores de Custódio:

ADMINISTRAÇÃO CUSTÓDIO (PSDB) REPRIME MOVIMENTO-SEM-TETO COM CAVALARIA CASSETETES

Na madrugada dessa 5ª feira (11/10), por volta de 2:30, os membros da ocupação de um terreno da prefeitura, foram surpreendidos pela tropa de choque e cavalaria da PM.

De forma autoritária foram obrigados a abandonarem suas barracas e verem seus bens serem confiscados pela PJF e suas moradias destruídas.
Os ocupantes do terreno se encontram revoltados e desolados, pois viram seus bens e sonhos sendo destruídos e ao mesmo tempo impossiblitados de qualquer reação.
Para piorar a situação, tudo isso foi feito de forma ilegal, pois em momento algum foi mostrado o mandado de reintegração de posse que a PJF alegou ter.
É assim que o PSDB trata os movimentos sociais, com cavalaria e cassetetes. Não é a primeira vez que Custódio mostra sua ira contra os movimentos sociais. Vimos isso na luta contra o aumento das passagens e no tratamento com os sindicatos.
A CUT vem através deste solicitar o envio de moções de repúdio contra a truculência com que a Administração Custódio Mattos agiu com os moradores da área de ocupação.

Não deixem a crueldade virar regra nas políticas públicas em Juiz de Fora. Envie seu protesto para:
gabinete@pjf.mg.gov.br; suelireis@pjf.mg.gov.br; manoel.barbosa@pjf.mg.gov.br; cesarbonifacio@uol.com.br;

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: