Médicos de Juiz de Fora farão assembleia no dia 06 de agosto

Atenção! Urgente! Favor divulgar
Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora

Assembleia Geral Extraordinária

O Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e Zona da Mata MG convoca os médicos para uma assembleia geral extraordinária que vai se realizar no dia 06 (seis) de agosto, às 19 horas e 30 minutos na sede da Sociedade de Medicina.

Na pauta as negociações com a prefeitura de Juiz de Fora e o atual momento de luta nacional da classe médica.

. *** .

FENAM DENUNCIA GOLPE: MÉDICO NÃO PODE SER PARA-RAIO DE SUCATEAMENTO DA SAÚDE

A luta dos médicos vai continuar. Devemos manter o foco e ter persistência. Para unificar as ações coletivas e públicas as entidades medicas nacionais (FENAM,CFM,AMB) realizarão um evento na capital federal.

Saiba mais lendo a carta do presidente da Fenam.

Nos próximos dias 09 e 10 de agosto de 2013, ocorrerá evento de grande importância para o movimento médico. Trata-se do Encontro Nacional das Entidades Médicas – ENEM, que acontecerá na sede da Associação Médica de Brasília, situada no SCES Trecho 03, Conjunto 06 – Setor de Clubes Sul, na cidade de Brasília-DF.
Solicitamos dessa direção especial atenção quanto às providências para a indicação de delegados que participarão desse ENEM 2013. O critério utilizado para definição de delegados será o mesmo adotado para o Congresso da FENAM, conforme segue:
I – um delegado por sindicato;
II – mais um delegado por sindicato que possua, em sua base, de um a cinco mil médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina respectivo;
III- mais dois delegados por sindicato que possua, em sua base, de cinco mil e um a dez mil médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina respectivo;
IV – mais três delegados por sindicato que possua, em sua base, mais de dez mil e um a vinte mil médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina respectivo;
V – mais quatro delegados por sindicato que possua, em sua base, mais de vinte mil e um a trinta mil médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina respectivo;
VI – mais cinco delegados por sindicato que possua, em sua base, mais de trinta mil médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina respectivo;
VII – o número de delegados descritos nos incisos II, III, IV, V e VI não são cumulativos, ou seja, as delegações previstas nesses incisos são excludentes entre si.
Informamos que além dos delegados os sindicatos terão direito a levar mais representantes como ouvintes.
A FENAM bloqueou alguns apartamentos nos hotéis Tryp Brasil e Try Convention, ambos localizados no Setor Hoteleiro Sul, Quadra 6. Negociamos tarifas diferenciadas para o grupo da FENAM. Para reservas, gentileza entrar em contato com a Sra. Ingrid, no telefone (61) 3218-5547.
Convidamos ainda Vossa Senhoria para participar da reunião da Diretoria Executiva da Fenam, que será realizada no dia 07 de agosto, no horário compreendido entre 14 e 18h. Informamos ainda que no dia 08 de agosto, haverá audiência pública no auditório Nereu Ramos do Congresso Nacional, em Brasília-DF, o qual Vossa Senhoria também está convidada.
Solicitamos confirmação de participação com designação dos delegados até o dia 06/08/13. As referidas confirmações deverão ser feitas pelo e-mail: secretaria@fenam.org.br.
Os custos referentes às despesas de Vossa Senhoria e delegados são de responsabilidade dos seus respectivos sindicatos.
Sem mais para o momento, manifestamos nossos cordiais cumprimentos.
Atenciosamente,

Geraldo Ferreira Filho
Presidente

. *** .

MÉDICOS NO CONGRESSO

A APM (Associação Paulista de Medicina) está ajudando todos os colegas que queiram enviar um email aos parlamentares pedindo PARA DERRUBAR A MP
621/2013 (a bolsa de 3 anos chamada “Mais Médicos”) E OS VETOS DA LEI 12.842/2013 (Lei da Regulamentação da Medicina no Brasil, chamada “ato médico”.

Basta clicar no link e preencher o formulário
http://www.apm.org.br/mp621/

. *** .

FACULDADE DE MEDICINA DA UFBA REFUTA BOLSA “MAIS MÉDICOS”

A Faculdade de Medicina da Bahia da Universidade Federal da Bahia reitera seu compromisso com a formação médica no país, com a construção do Sistema Único de Saúde, sua responsabilidade social com a saúde da população brasileira e manifesta-se em relação à Medida Provisória Nº. 621, de 8 de julho de 2013, que institui o PROGRAMA MAIS MÉDICOS:

1. Repudia veementemente a forma autoritária como o governo federal está conduzindo a pauta relacionada à saúde no país, legislando por meio de atos e medidas, os quais desviam o foco de atenção dos reais problemas da saúde. Tais medidas excluíram a participação da comunidade acadêmica e das entidades representativas detentoras de conhecimentos técnicos imprescindíveis ao encontro de soluções pertinentes;
2. Entende a necessidade de efetivação das diretrizes e princípios do SUS, com destaque para a consolidação da Atenção Básica à Saúde como primeiro e especial espaço de cuidados e de formação para os profissionais da área da saúde;
3. Reconhece a necessidade de definição de carga horária na Atenção Básica nos cursos de medicina, de forma a garantir a presença de estudantes e professores nas unidades básicas de saúde, contribuindo para sua consolidação e formação;
4. Reivindica o compromisso e a responsabilidade dos gestores do sistema de saúde com a garantia de adequada infra-estrutura e de recursos técnicos e humanos para a Atenção Básica à Saúde e a formação dos profissionais;
5. Reivindica a participação das escolas médicas e entidades de classe e estudantis no planejamento das ações de orientação da formação médica, tendo como base as necessidades de saúde da população brasileira;
6. Defende a criação da carreira pública para os profissionais de saúde necessários à consolidação do SUS com prioridade para a Atenção Básica;
7. Enfatiza a necessidade de imediata ampliação de campos de prática adequados, de modo a permitir a expansão de vagas em programas de Residência Médica, com prioridade para as áreas de atuação que atendam ao perfil de saúde do Brasil;
8. Discorda veementemente da contratação de médicos diplomados no exterior sem que seus diplomas sejam revalidados através do programa REVALIDA, de modo criterioso e rigoroso, com base nas diretrizes curriculares nacionais para os cursos de medicina;
9. Identifica a necessidade de implantação de um programa nacional de financiamento, acompanhamento e avaliação para todos os cursos de graduação da área da saúde, considerando a importância de cada uma das profissões para a consolidação do SUS;
10. Discorda com veemência da imposição de oito anos para a graduação em Medicina, pela forma vertical como foi concebida, pela ineficácia em relação aos objetivos propostos e pelos profundos impactos sobre a formação médica e a sociedade, os quais requerem amplo debate;
11. Garante continuar investindo no seu projeto político pedagógico para responder às necessidades e compromissos sociais da formação médica brasileira com a saúde da sua população, mas alerta aos órgãos colegiados superiores da UFBA ser da exclusiva responsabilidade da Faculdade de Medicina da Bahia propostas e projetos afins à formação médica.

Pelo acima exposto, A Faculdade de Medicina da Bahia não adere ao Programa “MAIS MÉDICOS”, ao tempo em que exige abertura de diálogo permanente com os órgãos, entidades, instituições e a sociedade, na expectativa de que nesse processo a Saúde e a Educação do Brasil sejam fortalecidas.

Assembléia da Faculdade de Medicina da Bahia da UFBA
Salvador, 25 de julho de 2013.
Luis Fernando Adan
(Diretor, em exercício, FMB-UFBA)
Isabel Carmen Freitas
(Coordenadora Colegiado de Graduação)
Enviado do meu BlackBerry® da TIM

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: