Arquivo do mês: janeiro 2019

Ataque de vereador a especialistas do HPS é injustificado. 


​FAX SINDICAL – 15 DE JANEIRO DE 2019

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata de Minas Gerais

———————————————

Ataque de vereador a especialistas do HPS é injustificado.

Foi com surpresa e desgosto que a categoria profissional dos médicos que atende o SUS de  Juiz de Fora soube das declarações do vereador Marlon Siqueira, de que os médicos ortopedistas do HPS, Hospital de Pronto Socorro Dr. Mozart Geraldo Teixeira, estariam realizando algum tipo de esquema com a finalidade de burlar a carga horária, em que pese o rigoroso controle do trabalho, feito segundo o modelo industrial, por ponto biométrico. A fala do vereador pôde ser assistida na TV Câmara.

Desconhece o vereador que o único patrimônio valioso daquela sucateada e desabastecida instituição de saúde é o seu corpo clínico. Desconhece que os trabalhadores do setor público de saúde não receberam seu décimo terceiro salário segundo a habitualidade e a LEI. Simplesmente aponta o dedo acusador na direção do elo da corrente que, em uma opinião simplista, parece ser o mais fraco. Sr. Marlon,  Vossa Excelência fez declarações moralmente danosas contra a classe médica e não é difícil prever que isso causará reações adversas. Talvez Vossa Excelência tenha sido iludido pela falácia de pessoas que não terão em relação ao seu nome e ao seu futuro político nenhuma lealdade.

As alegações  do vereador Marlon Siqueira foram rebatidas pontualmente, de forma robusta e bem fundamentada, pelo vereador Antônio Aguiar.

O cargo de médico traumatologista do HPS não é tão desejado quanto o do vereador. A remuneração chinfrim, as condições precárias de contratação, as condições difíceis de trabalho, a ausência de um plano de carreira que assegure reconhecimento pela persistência no trabalho em condições difíceis e estressantes, obviamente não são consideradas muito atraentes, em que pese a importância da missão. Se o vereador se informasse melhor, antes de sua declaração infeliz, saberia que faltam médicos especialistas no HPS e na atenção secundária. Sim, há filas de espera e escalas incompletas porque faltam médicos. Seria de grande valia que o vereador Marlon Siqueira se informasse melhor antes de fazer declarações danosas e precipitadas. Peca uma autoridade, um representante do povo, declarar com tamanha ênfase contra uma classe de profissionais do serviço público de saúde, de forma tão preconceituosa e errática.

Saiba, Sr. Marlon Siqueira, que somos trabalhadores do serviço público de saúde, garantimos, apesar de tudo, o funcionamento do sistema e exigimos respeito. Que Vossa Excelência se dê ao respeito.

————————————————

Correspondência, contribuições, informações, críticas e denúncias favor encaminhar para o email secretariageral@sindmedicos.org.br

Cancelar recebimento da nossa correspondência eletrônica, informar a guatemoz@gmail.com

Para ler esse editorial e outras matérias de seu interesse vá em https://faxsindical.wordpress.com


CBN – A rádio que toca notícia – Sindicato recomenda que médicos não compareçam ao trabalho em áreas sob ataque no Ceará

Médicos são vítimas frequentes de ataques virtuais, verbais, físicos de psicopatas e desajustados, além de pessoas desinformadas que jogam nos profissionais de saúde toda a responsabilidade por problemas e limitações do SUS ou de outras instituições. Além de tudo médicos são especialmente vulneráveis aso assédio moral de chefias, que frequentemente, não hesitam em usar as enormes responsabilidades decorrentes do exercício dsa Medicina como argumento contra os próprios profissionais. Tendo isso em consideração, havendo uma situação de motim, como ocorre atualmente no Ceará, é plenamente justificado que profissionais não compareçam aos equipamentos de saúde. A integridade física e moral e a própria vida não podem ser colocadas em risco a troco de um salário chinfrim. 

https://www.google.com/url?rct=j&sa=t&url=https://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/237715/sindicato-recomenda-que-medicos-nao-comparecam-ao-.htm&ct=ga&cd=CAEYBioUMTc0NzkzOTA1MTAyMjQxMzU1MTIyHTNlMmEwN2ZhYzdkZGFkN2Y6Y29tLmJyOnB0OkJS&usg=AFQjCNHZGJnQIJvxhtYj0oxzlCjOCjsASQ

Servidores municipais de Juiz de Fora fazem movimento para garantir pagamento

FAX SINDICAL

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata de Minas Gerais

————————-

NOTA DE APOIO E SOLIDARIEDADE AO MOVIMENTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE JUIZ DE FORA

Juiz de Fora, 05 de janeiro de 2019

O SINDMEDICOS-JF, Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e Zona da Mata, apresenta às autoridades, à opinião pública e à classe médica, seu apoio e solidariedade ao movimento conjunto das categorias profissionais que compõem o serviço público municipal.

De nós é exigida imensa responsabilidade no exercício de nossas funções em serviços considerados essenciais, então não é desonesto exigir, igualmente, que nosso empregador tenha suas responsabilidades.

Nosso apoio se fundamenta na reivindicação de respeito ao servidor público municipal

1-Respeito ao pagamento de salários, gratificações e abonos devidos e previstos em lei.

2-Respeito aos direitos de férias regulamentares, licenças prêmio e aposentadoria.

3-Condições dignas de trabalho para que a população não seja prejudicada em seu direito constitucional de acesso universal à saúde.

RECOMENDAMOS apoio à paralisação com assembleia, a ser realizada no dia 08 de janeiro de 2019, terça feira próxima, com concentração nas escadarias da Câmara Municipal, às 9 horas. Pedimos respeito às decisões dessa reunião classista.

Nesses dias difíceis apelamos, com insistência, à UNIÃO e SOLIDARIEDADE entre todo o movimento sindical.

Saudações sindicais,

-Gilson Salomão, presidente do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora

-Geraldo H. Sette de Almeida, secretário geral do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora.