SINDICATO EXPRESSO 11.1.12 – CFM esclarece pesquisa do IPEA

Demografia médica: estudo do IPEA merece esclarecimentos do CFM, para que não passe informações equivocadas à classe médica, à opinião pública, ás autoridades e aos gestores de saúde (bem intencionados – por incrível que pareça, isso é pouco comum, mas existe). Leia a notícia abaixo, publicada no blog do nosso colega Eduardo Santana. Leia abaixo:

Pesquisa do IPEA provoca esclarecimentos do Conselho Federal de Medicina « Eduardo Santana

Pesquisa do IPEA provoca esclarecimentos do Conselho Federal de Medicina

Nota do CFM esclarece pesquisa do IPEA

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou, nesta terça-feira (10), nota esclarecendo alguns aspectos do estudo “Presença do Estado no Brasil: federação, suas unidades e municipalidades”, lançado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

 

Segundo a entidade médica, dados da pesquisa do Ipea, que apontam a existência de 600.399 médicos atendendo pela rede pública, supostamente baseados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), não são compatíveis com a realidade. Os números validados pelo CFM – através do estudo “Demografia Médica: Dados gerais e descrições de desigualdades”, divulgado em dezembro –, apontam que, em 2011, o Brasil contava com 371.788 médicos em atividade.

“Contudo, o trabalho do Ipea, embora apresente dados quantitativos equivocados e taxas incorretas, corrobora a pesquisa desenvolvida pelo CFM/Cremesp quanto à desigualdade regional na distribuição de médicos por habitantes”, diz o documento.

Confira abaixo a íntegra da nota:

Esclarecimento sobre pesquisa do Ipea

Com relação ao estudo Presença do Estado no Brasil: federação, suas unidades e municipalidades, lançado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em 10 de janeiro, em São Paulo, os Conselhos de Medicina esclarecem que:

Ao analisar a atuação do Estado na área da saúde no país, o Ipea divulgou a existência de 600.399 médicos atendendo pela rede pública (Sistema Único de Saúde – SUS). No entanto, os dados, supostamente baseados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), não são compatíveis com a realidade.

A pesquisa Demografia Médica: Dados gerais e descrições de desigualdades, lançada em dezembro pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), confirma que, em 2011, o Brasil contava com 371.788 médicos em atividade, dos quais parcela considerável não mantém vínculos com o setor público.

Outro estudo – a pesquisa Assistência Médico Sanitária do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/2009) – indica que o Brasil conta com 281.481 postos de trabalho médico no SUS. O mesmo médico pode ocupar mais de um posto de trabalho no serviço público. Tais informações também estão no estudo Demografia Médica no Brasil.

Contudo, o trabalho do Ipea, embora apresente dados quantitativos equivocados e taxas incorretas, corrobora a pesquisa desenvolvida pelo CFM/Cremesp quanto à desigualdade regional na distribuição de médicos por habitantes.

Além da desigualdade territorial, a população coberta por planos e seguros de saúde privados têm à sua disposição quatro vezes mais médicos do que os cidadãos que dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS), conforme demonstra o levantamento do CFM/Cremesp.

Ressalte-se ainda que, apesar de não ser mencionado pelo Ipea, no Brasil há nítidos sinais de acirramento da desigualdade na distribuição de médicos, a favor do setor privado. Exemplo disso está no aumento da concentração de postos de trabalho médico em estabelecimentos privados, em relação aos postos nos serviços públicos, considerando o tamanho das populações cobertas pelo SUS e pelos planos de saúde, conforme assinalado pela pesquisa Demografia Médica.

Fonte : CFM

Privataria ? Você ainda não viu a Lista de Furnas | Conversa Afiada

Privataria ? Você ainda
não viu a Lista de Furnas

    Publicado em 11/01/2012

     


  • Salve e compartilhe

  • | Imprimir
    Imprima |
  • Vote
    Avaliação NegativaAvaliação Positiva (+51)

O amigo navegante não perde por esperar.

Quem também não perde por esperar são o Zé – clique aqui para ver por que os amigos de Daniel Dantas o chamam de “Zé” – Cardozo, Ministro da Justiça (?) e o brindeiro Procurador, Roberto Gurgel.

Se ainda não se mexeram para apurar as denúncias da Privataria Tucana do Amaury, daqui a pouco terão que andar rapidinho para cuidar da Lista de Furnas, também.

Se a Privataria Tucana tirou o Cerra das paradas, a Lista de Furnas tira o Aécio Never.

(Sobre a evolução patrimonial do Aécio, o brindeiro Gurgel também precisa arregaçar as mangas, não é isso, amigo navegante ?)

A Lista de Furnas é um documento central sobre a distribuição de mensalão a tucano.

Não só a tucano.

Ao Roberto Jefferson, do PTB, também, que já confessou ter recebido o dinheiro registrado na Lista de Furnas.

Durante algum tempo, os tucanos conseguiram envolver a Lista de Furnas sob o manto da fraude.

Como se fosse um Dossiê Cayman.

(Que talvez não fique em Cayman …)

A Lista é falsa !, bradavam os tucanos e até mesmo o Farol de Alexandria, na mesma carta-testamento em que acusou o Amaury de cometer uma “infâmia“- clique aqui para ler “FHC foge do Amaury”.

A Lista não é falsa.

Mais do que isso.

Os delegados da Polícia Federal Praxedes e Zamprogna (o do mensalão) concluíram investigação sobre a Lista, atestaram a autenticidade da dita cuja e, com uma relação de insignes indiciados, encaminharam tudo ao Ministério Público Federal.

A bomba está nas mãos da Procuradora Andrea Bayão, do Ministerio Público Federal do Rio, onde fica a sede de Furnas.

Por essas e outras, este ansioso blogueiro insiste: Luciano Huck é o único candidato dos tucanos para 2014 !

Em tempo: este ansioso blogueiro soube que o Farol de Alexandria foi acometido de uma explosão de ódio, depois de ler um bom pedaço do livro do Amaury. Foi uma rara manifestação de incontinência, com expressões mais comuns no cais do porto, e dirigidas a altos dirigentes de finada legenda tucana de São Paulo. Se pudesse ele ficava na França, para fazer companhia ao Chirac.

Paulo Henrique Amorim

 

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: