Arquivos de tags: PSB

PARTIDOS POLÍTICOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E SINDICATOS APRESENTAM PROPOSTAS ALTERNATIVAS AO ATUAL GOVERNO.

PARTIDOS POLÍTICOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E SINDICATOS APRESENTAM PROPOSTAS ALTERNATIVAS AO ATUAL GOVERNO.

Já é possível antever, diante do primeiro ano do governo Bolsonaro, que ele segue o mesmo caminho tomado pelo governo Temer, a escolha de políticas neoliberais que prejudicam assalariados em questões como emprego, renda, aposentadoria e direitos.
No atual governo temos o agravante de estar a vertente neoliberal do poder representada pelo segmento mais atrasado do capital, personificada em Paulo Guedes.
O governo Bolsonaro é uma mistura do neoliberalismo defasado de Paulo Guedes, com o reacionarismo delirante de Olavo de Carvalho.
Existe, agora, uma agenda de resposta a essa trama do oficialismo. Partidos políticos, movimentos sociais e sindicatos organizaram um encontro e apresentaram um programa bem claro, em contraponto à linha adotada pelo atual governo.
Informa o portal noticioso ‘Brasil de Fato’:
“Partidos políticos de oposição, movimentos populares e centrais sindicais apresentaram nesta segunda-feira (18) propostas para a geração de empregos e redução das desigualdades, em contraposição às políticas econômicas e sociais do governo de Jair Bolsonaro (PSL). O Encontro Emprego e Desenvolvimento, realizado no Sindicato dos Químicos de São Paulo, também marca o início da articulação por uma Jornada Nacional de Mobilização e Luta unitária.”

” Os partidos PT, PSB, PCdoB, PDT, PSOL e Rede apresentaram o Plano Emergencial de Emprego e Renda, com 15 propostas. Dentre elas, a reativação do programa Minha Casa Minha Vida, o aumento real do salário mínimo, a expansão do Bolsa Família e a disponibilização de R$ 20 bilhões em créditos para o cooperativismo e a agricultura familiar.”
” Entre os pontos defendidos pelas centrais, estão a retomada de obras públicas paralisadas; a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais; a promoção de direitos a trabalhadores de aplicativos; e o controle dos preços de produtos da cesta básica, gás de cozinha e das passagens do transporte público. O documento foi elaborado pela CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST, CSB, Intersindical, Intersindical Instrumento de Luta, CSP-Conlutas, CGTB.”
A matéria completa pode ser conferida em https://www.brasildefato.com.br/2019/11/18/centrais-sindicais-partidos-e-movimentos-sociais-articulam-oposicao-unitaria/

Belo Horizonte: Partidários de Aécio caem no desespero.

O Governador Aécio Neves está desesperado. Pede aos deputados estaduais domiciliados em outros municípios que interfiram na eleição de Belo Horizonte e peçam votos para Márcio Lacerda. Nem ele, pelo jeito, acredita nessas pesquisas que dizem que seu candidato Lacerda, está na frente. Aécio, do PSDB, que governa Minas com práticas neoliberais, deixa sempre claro quem é o seu candidato. Depois da derrocada eleitoral do primeiro turno, interessa a ele salvar ao menos a Prefeitura da capital e resgatar a derrota moral de não ter vencido no primeiro turno. A notícia pode ser lida em http://wap.folha.com.br/noticias/96-459184.wml

Pior ainda que o desespero de Aécio foi o destempero do milionário Márcio Lacerda. Ele, que esbanja seu poder econômico nessa eleição, disse que ele era o inimigo da direita e acusava Quintão de fascista, enquanto recebia o apoio do DEM. Causou desconforto aos que foram apoiados. E causou mal estar à inteligência dos que tiveram dificuldade em entender o esquerdismo do candidato milionário, cheio de poder econômico e apoiado pelo neoliberal Aécio.

Leonardo Quintão, candidato do PMDB, disse que Lacerda, pelo fato de não ter sido indiciado na CPI do Mensalão, poderá ser, contudo, alvo de processo judicial, como aconteceu com vários outros mensaleiros.

A notícia está em http://tinyurl.com/59wt8q

E tem mais. Deu no NOVOJORNAL:

Por campanha, Marcio Lacerda paga R$ 10 milhões ao jornal Estado de Minas e R$ 15 milhões a Duda Mendonça

A campanha para a Prefeitura de Belo Horizonte tem todos os ingredientes para se tornar um dos maiores escândalos eleitorais desta década.

Depois de gastar aproximadamente R$ 10 milhões na compra de apoio dentro do PSB, PT e demais partidos coligados antes de começar a campanha eleitoral do primeiro turno, o candidato Marcio Lacerda gastou com material promocional, “militância” e despesas com os programas de rádio e TV, outros R$ 12 milhões.

Diante do fracasso atribuído pelo candidato a intrigas e calúnias que circularam pela internet, processando inclusive o diretor responsável pelo Novojornal, tenta através de uma aliança com o jornal Estado de Minas, instituto de pesquisa Vox Populi e Duda Mendonça reverter o quadro negativo que apresenta para sua candidatura no segundo turno.

Sabedor do quanto repercutiria a contratação de Duda, ex-coordenador das campanhas de Maluf, Collor e Lula, quando estourou o escândalo do mensalão, devido ao preço cobrado pelo mesmo, solicitou ao TRE-MG autorização para aumentar seus gastos eleitorais, o que foi negado.

Mesmo assim, através de arranjos contábeis na prestação de conta de outros partidos que participaram de sua “aliança”, contratou o esquema anteriormente citado pela “bagatela” de R$ 25 milhões, 50% do valor de seu patrimônio declarado na Justiça Eleitoral.

Isto sem dizer os R$ 10 milhões gastos na “aliança” e R$ 12 milhões no primeiro turno, que praticamente liquidaria seu patrimônio.

O Novojornal teve informações seguras de que o acordo estava para ser celebrado.

Diante deste fato, mantivemos uma cobertura permanente dos participantes deste acordo. Não deu outra, conseguimos documentar o encontro. Embora portando um boné para disfarçar, Duda Mendonça, junto com Marcos Coimbra, encontra-se com Marcio Lacerda para selar o acordo.

A contratação de Duda é uma aquisição de alto risco, principalmente depois de instaurado um inquérito pelo Ministério Público Eleitoral para investigar abuso de poder político e econômico.

O desespero do candidato da Fiemg e do jornal Estado de Minas é tão grande que estão dispostos a fazer qualquer coisa para ganhar a eleição. O que aconselha ao candidato Leonardo Quintão em redobrar seus cuidados, principalmente ao participar do debate promovido pela TV Alterosa.

Desnecessário lembrar a “edição” feita por Duda Mendonça no famoso debate promovido pela Rede Globo, ocasião em que Lula foi derrotado.

Veja a seqüência de fotos do encontro entre Duda Mendonça, Marcio Lacerda e Marcos Coimbra

 



No virus found in this incoming message.
Checked by AVG. 
Version: 7.5.549 / Virus Database: 270.8.2 - Release Date: 20/10/2008 00:00
 

Technorati : , , , , , , , , , ,
Zooomr : , , , , , , , , , ,

Partidários de Aécio-Lacerda atacam Leonardo Quintão.

Até que ponto vai a turma do Aécio?

Ameaça obriga candidato a Prefeito a pedir proteção policial. Leonardo Quintão, candidato à Prefeitura de Belo Horizonte que lidera as pesquisas, foi sitiado durante um debate em Belo Horizonte e ameaçado. Para sair do local precisou de proteção policial. Registrou queixa contra o ataque. Até que ponto a turma do Aécio está disposta a ir para tentar reverter parte do quadro eleitoral que lhes é amplamente desfavorável?

Em Juiz de Fora, outra cidade de Minas em que os tucanos disputam segundo turno, além de espalharem boatos falsos contra a candidatura petista, um carro de som percorre ruas da cidade com gravação da voz do Governador. Nela ele declara que pretende fazer obras em Juiz de Fora. Diz que esse é seu compromisso com um determinado candidato. Compromisso com o candidato ou com a cidade?

A promessa de obras por Aécio desperta dúvidas no eleitor de Juiz de Fora. Obra do Palácio da Saúde, no cruzamento de duas das principais avenidas da cidade, se estende muito além do anunciado na própria placa publicitária da obra. E o valor gasto nela também excede o anunciado. As policlínicas construídas nos bairros Santa Luzia e São Pedro estão inoperantes. Não adiante construir unidades de saúde sem pensar em recursos humanos. Falta ao Governo Aécio definir uma política decente de recursos humanos para a área de Saúde. Uma outra obra, a de uma agência de saúde, não corresponde exatamente a um órgão público, voltado ao benefício da população do município. Se o Governo do Estado não consegue operacionalizar e concluir obras de vários anos, como pode prometer outras? Sem contar a problemática Expominas e o Aeroporto Regional, há tantos anos inoperante. No primeiro turno um dos candidatos colocou no ar no horário eleitoral em que aparecia Aécio prometendo em 2004 um hospital da Zona Norte. O hospital ainda não existe mas a promessa voltou. Afinal de contas, o compromisso de S. Exa. o Governador, deve ser com a cidade de Juiz de Fora ou com um ou outro candidato?

O Governador, tão bem tratado na grande imprensa e nas pesquisas de opinião, indiferente à insatisfação do funcionalismo público, parece estar desorientado diante do resultado das urnas. Seus partidários restantes, desesperados, partem para a agressão e ameaçam o candidato do PMDB à Prefeitura de Belo Horizonte. É histórico: o povo mineiro nunca gostou de conviver com a violência e a repressão. A liberdade é um valor inscrito na bandeira de Minas.

A notícia sobre a agressão contra Leonardo Quintão pode ser vista em http://wap.folha.com.br/noticias/96-456244.wml e o desespero dos aecistas pode ser visto nas ruas de Minas.

Technorati : , , , , , , , ,
Zooomr : , , , , , , , ,

A FALTA QUE FAZ O NOVOJORNAL.

O candidato do governador Aécio Neves, imposto ao eleitorado da capital mineira graças aos bons serviços do Sr. Fernando Pimentel, vai bem nas pesquisas de intenção de voto. Não se sabe o conhecimento do eleitorado de Belo Horizonte sobre o próprio candidato, até então figura sem visibilidade no mundo da política. Como um ACM moderno, o Governador Aécio e seus apoiadores, escolheram um homem desconhecido do grande público e o lançaram. Inicialmente ele disputava um distante terceiro lugar com a candidata do PSTU. Teve um crescimento dificilmente explicável pelos conhecimentos estatísticos modernos. Origem misteriosa. Crescimento anômalo. E aí está o Aécio tomando do PT a Prefeitura de Belo Horizonte. Não sem antes esquartejar o Partido do presidente Lula em Belo Horizonte. A matéria abaixo, do site Vermelho.org , esclarece aos interessados alguns pontos sobre o passado de Lacerda e sobre as articulações que serviram de base para construir sua candidatura. Abaixo transcrevemos a matéria.

4 DE SETEMBRO DE 2008 – 17h38
BH: Imprensa questiona patrimônio e passado de Lacerda

Recente denúncia da Folha de S.Paulo questiona o passado político de Marcio Lacerda, candidato à prefeitura de Belo Horizonte. Inicialmente perseguido pelos militares, sob a ditadura, hoje Lacerda é o candidato mais rico a disputar as eleições municipais de 2008. Esta e outras denúncias têm frequentado as páginas da imprensa nacional. Os comunistas mineiros fizeram uma lista das principais matérias que colocam em xeque o passado político e a honestidade de Lacerda.

Lacerda: patrimônio de R$ 55,5 milhões http://www.vermelho.org.br/ctt/img_upload/lac_2.jpg

Constantemente, os comunistas de Minas Gerais têm acompanhado as notícias nos jornais e revistas de circulação nacional e local que tratam do candidato Marcio Lacerda (PSB), que disputa a prefeitura de Belo Horizonte com o apoio do governador Aécio Neves (PSDB). Eles também tem recebido mensagens questionadoras, que denunciam que há algum esquema esdrúxulo sendo armado, por trás da face de grande amizade e união da aliança em nome de Alcerda. Para subsidiar os leitores a respeito destes questionamentos, a equipe de jornalistas do Caderno MG do Vermelho checou informações, fontes e documentos, e preparou o texto abaixo, que é um relato organizado de toda essa informação. Nela chama atenção uma recente denúncia da Folha de S. Paulo que questiona o passado político de Lacerda. Inicialmente perseguido pelos militares, ele teria deixado a resistência à ditadura para ser colaborador do regime, o que permitiu que prosperasse como empresário. Hoje, Lacerda é o candidato mais rico a disputar as eleições municipais de 2008.

Veja abaixo a relação das matérias com breves comentários:

Há algo de podre no reino da Dinamarca…

Essa frase poderia ter sido dita nos dias de hoje por Hamlet, se ele ainda estivesse vivo e se a Dinamarca fosse aqui.

No domingo último foi publicada na Folha de São Paulo (pág A-17), matéria sobre Márcio Lacerda, da qual destacamos o seguinte trecho, que vem gerando polêmica: “A vida empresarial de Lacerda é marcada pelo regime militar (1964-1985): inicialmente uma vítima da ditadura, depois passou a receber ajuda dos militares e, em 1973, se tornou empresário do ramo de telecomunicações com a colaboração de oficiais ligados ao Exército.

Em 2002, Lacerda foi coordenador financeiro da campanha presidencial de Ciro (Gomes) e continuou com ele como ministro-adjunto na Integração Nacional. Saiu em 2005 por ser citado no mensalão.”

Temos recebido vários e-mails e comentários a respeito dessa passagem, nos quais as pessoas manifestam indignação diante dessa relação ambígua de Lacerda com a ditadura: “… primeiro contra ela e depois se servindo dela para tornar-se empresário…”.

As relações indecorosas não param por aí. Várias publicações on-line, como “O Globo Online”, de 25/04/2008 (http://www.globoonliners.com.br/icox.php?mdl=mensagem&op=ver&idcom=143&id=5220), denunciam um comprometido esquema entre políticos e empresários de Minas e do Brasil. O portal on-line de O Globo recebeu e publicou fax do sindicato dos médicos de Juiz de Fora, sobre a decisão do PT, na época, contra a aliança PSDB/PT nas eleições à prefeitura de Belo Horizonte.

Em “O Globo Online” está publicada matéria do informativo “novo jornal” (www.novojornal.com.br), anexada ao fax do Sindicato dos Médicos. Esse órgão jornalístico foi tirado do ar no dia 12/08/2008 (http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=11296) por publicar “matérias contra a honra de autoridades públicas federais e estaduais”, conforme explica o “Portal O Tempo”.

Reproduzimos aqui parte do conteúdo publicado nos jornais acima mencionados e ainda em outros canais da rede web. Toda esta informação pode ser verificada nos sites dos jornais citados e em outros.

O que a história veementemente proibida traz é que o patrimônio de Márcio Lacerda aumentou, e muito, quando era dono das empresas de telecomunicações Batik e Construtel, nos anos 80 e 90. Lacerda tinha como importante contato o diretor da Telemig na época, Roberto Lamoglia. Em 1998, a Construtel chegou a faturar 255 milhões de dólares! Após a privatização das companhias telefônicas, ambas Construtel e Batik sofreram queda vertiginosa no faturamento. A Batik foi vendida e a Construtel desativada. O site “novojornal” apresentou documentos que comprovavam o superfaturamento de Lacerda no fornecimento de serviços por parte de suas empresas às estatais Telemig e Telebrás. O “lucro” era dividido com Roberto Lamoglia, diretor das estatais.

Por se tratar de uma denúncia tão grave e de documentação muito extensa, que envolvia nomes de vários políticos, o “novojornal” tratou de apurar certidões e pareceres.

Não é sem razão que Márcio Lacerda foi o nome preferido do governador de Minas e do prefeito de BH para ser o candidato de tal aliança. Em 2002, ele doou 1,15 milhões de reais para campanhas eleitorais. Desse montante, R$ 750.000,00 foram doados no nome do próprio Lacerda e R$ 400.000,00 no nome da Construtel.

Também em 2002, Márcio Lacerda doou R$ 950.000,00 para a campanha de Ciro Gomes à presidência da República. A seguir, ele foi indicado por Ciro para o cargo de secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional. Em 2005, houve uma denúncia que apontava que Lacerda teria recebido R$ 457 mil de uma conta da SMP&B de Marcos Valério. Na época, Lacerda teria confirmado três encontros com o Marcos Valério.

Valério assinala dois pagamentos a Lacerda: R$ 300 mil em 16 de abril de 2003, R$ 157 mil dois meses depois, em 17 de junho. Indiciado pela denúncia do mensalão, Márcio Lacerda deixa o cargo federal e é recebido em Minas, pelo governo estadual, em abril de 2007. Filiou-se, então, ao PSB, tido como neutro entre PT e PSDB.

Aécio Neves e Pimentel tiveram apoio decisivo do Deputado Federal do PT, Virgílio Guimarães e do Deputado Estadual (PT) Roberto de Carvalho (seu vice na chapa). Tanto Aécio, quanto Virgílio e Roberto figuravam na lista do mensalão mineiro, na ocasião da campanha de reeleição de Eduardo Azeredo, apontada pela revista Istoé (http://www.estadao.com.br/nacional/not_nac52514,0.htm), citada no portal digital do jornal Estado de São Paulo, em setembro de 2007. O relatório da Polícia Federal sobre o caso pode ser acessado emhttp://conjur.estadao.com.br/pdf/relatorio.pdf . Naturalmente, a revista é cautelosa e afirma que, fora alguns casos de depósitos feitos diretamente nas contas bancárias, não é fácil provar outras transações, pois muitos dos saques teriam sido feitos em dinheiro, o que torna difícil o rastreamento. Assim, o nome de Aécio Neves não é dado como receptor comprovado dos pagamentos do esquema mensaleiro.

Em 26 de agosto último, na semana passada, o portal do Estadão publicou matéria que cita o envolvimento de Romênio Pereira (secretário nacional do PT) em esquema de desvio de recursos federais, inclusive verbas do PAC, num total de cerca de R$ 700 milhões. A versão digital (http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080826/not_imp230819,0.php) menciona novamente a revista Istoé, que havia informado que o levantamento sobre o caso seria enviado ao STF no mês de setembro de 2008. Na edição 2026, de 03 de setembro de 2008 (http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2025/imprime99663.htm), a revista tratou de reportagem semelhante, da qual destacamos:

“Na página 138 do relatório 3.683 de autos apartados, revelado por ISTOÉ com exclusividade na última semana, Peluso deixa claro: ‘Foram, ademais, captados, nas interceptações, diálogos que comprovam o envolvimento, no esquema, de Romênio Pereira, sob a suspeita de que atuaria politicamente para viabilizar, perante os Ministérios e outros órgãos federais, a rápida assinatura de convênios e a destinação dos recursos aos municípios.’”.

Segundo a revista Romênio teria se declarado como “um dos petistas mais abertos a ampliar alianças.”

Istoé disponibilizou o relatório da Polícia Federal (http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/1977/imprime61479.htm), e a lista do mensalão mineiro que envolveria Virgílio Guimarães e Roberto de Carvalho (vice de Lacerda) e outros 157 políticos (http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/1977/popup_osdocumentos13.html).

Pra terminar, o Portal O Tempo publica que Márcio Lacerda é o candidato mais rico das eleições deste ano, com R$ 55,5 milhões; enquanto Maluf conta “apenas” com R$ 39,1 milhões (www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdNoticia=84651).

Trata-se de publicações de grande porte. Nesse caso, não será tão simples tirar a todas elas do ar, como ocorreu com o portal http://www.novojornal.com.br. São muitos dados, documentos, reportagens e investigações jornalísticas e policiais para serem todos ignorados, ou infantilmente negados.

Já de início, algo não cheirava bem nessa aliança, mas agora já se sabe de onde vem o mau-odor.

Da redação, com informações da Revista Istoé, Portal O Tempo, estadao.com.br , O Globo Online, Folha de São Paulo.
BlogBlogs.Com.Br , Pingar o BlogBlogs, Technorati Favoritos,
Technorati Tags: , , , , ,

E O NOVOJORNAL?

O Novojornal ainda está sumido. Isso nos leva a pensar naqueles que o vitimaram. Afinal de contas, qual é o pecado mortal que existe em ser independente e publicar verdades nas Minas Gerais de hoje? O empastelamento do jornal eletrônico Novojornal nos leva a essa reflexão: será que o Governo de Aécio Neves é tão bom que não mereça sequer uma notinha negativa? Será ele realmente uma unanimidade?

O Novojornal está sumido e Aécio aparece na televisão para fazer campanha eleitoral para o candidato dele, o Márcio Lacerda, a quem, oficialmente, dá apoio informal. Não há ninguém que o incomode. Ele parte para as baladas cariocas sem ter razão para o mínimo de preocupação. Pode divertir-se à vontade. O Novojornal está aí a exemplificar que estamos caminhando para transformar as Alterosas, terra de conspirações pela liberdade, em uma república bananeira, onde é crime falar mal de quem se hospeda no palácio do governo. O que é que há em Minas sob Aécio?

1-Muita propaganda, boas notícias nos grandes jornais e na TV e uma realidade bem diferente no dia a dia do Estado. Parece que o espírito do Dr. Goebbels anda pelos corredores do Palácio da Liberdade. O anúncio do déficit zero de Aécio não era bem uma verdade. O baixo investimento em saúde, inferior aos índices recomendados, também foi uma tônica do seu Governo:

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/17/puxando-pela-memoria-para-entender-hoje-o-governo-aecio/

e

https://faxsindical.wordpress.com/2008/09/04/minas-gerais-lembrete-estado-gasta-menos-em-saude-do-que-deveria/ .

Não obstante o baixo investimento em Saúde, o governo aecista ainda gasta 48 milhões de reais de dinheiro público para comprar um software para ajudar a fazer triagem em hospitais. Leia mais sobre esse espantoso gasto em:

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/18/manchester-protocolo-de-48-milhoes-so-para-minas-gerais/

2-A propaganda do Governo anunciou para a opinião pública, com todas as letras, o pagamento de um prêmio de produtividade para os servidores públicos estaduais. Houve grande expectativa. Na verdade o prêmio aos servidores era uma farsa. Foi um prêmio para poucos servidores. Os municipalizados da Saúde, os inativos e pensionistas e os contratados foram excluídos.

Saiba mais em:

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/16/minas-gerais-produtividade-nao-beneficiara-inativos-nem-se-incorpora-a-aposentadoria-pensao-ou-beneficios/

e sobre os vetos de Aécio aos prêmios de produtividade dos servidores:

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/07/veto-premio-produtividade/

3-O viés privatista, de cunho neoliberal, é uma marca característica do governo de Aécio Neves. Há um excesso de mão de obra contratada precariamente. Em pontos críticos e deficientes como sistema penitenciário e saúde pública há uma grande quantidade de trabalhadores do setor público que não são vinculados ao Estado por um regime jurídico próprio. Ao lado disso há as privatizações, como no meio ambiente:

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/16/minas-gerais-servicos-responsaveis-pelo-meio-ambiente-terao-contratacao-precaria-sindicato-denuncia/

e ameaça de privatização da Previdência do Estado, ou parte de seus serviços:

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/14/ipsemg-previdencia-do-servidor-publico-mineiro-sofre-risco-de-privatizacao/

Por essas razões e ainda muitas outras, é fácil entender porque Aécio, apesar de toda boa vontade que a grande mídia mineira tem para com ele e de todos os seus gastos em propaganda e marketing, está longe de ser uma unanimidade burra entre as montanhas de Minas Gerais. Há dissidentes e não são poucos.

Um dos casos mais emblemáticos de dissidência foi o Novojornal. Não que ele fosse um órgão de oposição ao Governo do Estado. Era simplesmente independente. Isso o fazia diferir dos jornalões mineiros de hoje. Era como um oásis em meio a um vasto deserto ou uma tábua de salvação em meio a uma correnteza lamacenta. Tinha uma legião de leitores que ia crescendo dia a dia. Um dia, ao acessá-lo deparei com um logo do Ministério Público do Estado de Minas Gerais. O Novojornal havia sido fechado pela polícia de Aécio Neves. Determinação judicial. Alguns argumentos frouxos e o empastelamento inevitável. A luz da verdade em Minas passou a brilhar com menos intensidade. Houve repercussão. Cito a do Observatório da Imprensa. Hoje tentamos acessar a página do Novojornal e não conseguimos novamente. E ele continua invisível. A liberdade de imprensa em Minas Gerais está a clamar por verdadeira Justiça.

Vemos que Minas, sob a batuta de Aécio e sua turma, não é o melhor dos mundos possível. Não se entende, como lemos em páginas e páginas de jornais ou em minutos de telejornal, que só existam notícias positivas sobre a administração pública estadual. As coisa não são bem assim. Há algo de podre na estratosfera política da capital do mensalão.

Por isso eu entendo o Presidente Lula, quando não permitiu que o candidato milionário de Aécio participasse de sua comitiva. Aécio, escudado por Fernando Pimentel, fez uma mandracaria que resultou no esfacelamento do PT na capital mineira. Antigos líderes petistas e sindicalistas que sempre empunharam a bandeira do PT hoje estão apoiando outros candidatos. Envergonham-se do que fez ao partido o Prefeito de Belo Horizonte. Lula não quer andar ao lado de Márcio Lacerda (confira em https://faxsindical.wordpress.com/2008/09/04/constrangimento-em-belo-horizonte/ ).

***TAGS***


BlogBlogs.Com.Br , Pingar o BlogBlogs, Technorati Favoritos,


Technorati Tags: , , , , , ,

BRASIL – SAÚDE EM CRISE – SUS – GOVERNO DE PERNAMBUCO DENUNCIADO FORMALMENTE NA ONU POR CAOS NA SAÚDE PÚBLICA.

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco, com respaldo de outras entidades médicas denunciou formalmente a política de saúde do Estado de Pernambuco à Comissão de Direitos Humanos da ONU. A notícia foi repercutida pelo site da FENAM ( http://portal.fenam2.org.br/ ).
Temos a informação que já se aproximam de duas centenas o número de médicos do serviço público estadual de Pernambuco que entregaram ao sindicato seus pedidos de demissão. O sindicato tenta negociar com a Secretaria de Estado da Saúde de Pernambuco uma política de gestão de pessoas razoável para a área médica. Até agora não tem podido contar com a sensibilidade do Governador Eduardo Campos (PSB) e de seu secretário de estado da saúde para essa iniciativa.
O conhecimento médico necessário para o exercício da profissão não é um conhecimento barato. É adquirido com esforço intelectual e privações. Exige anos e horas, a cada dia, para ser acumulado. O viés assumido no serviço público brasileiro em remunerar mal os médicos desmerece o conhecimento médico. O Fax Sindical tem constatado que Estados e municípios, além do próprio governo federal, adotam esse viés. Conhecimento não tem preço. Os médicos mostram, em movimentos como esse de Pernambuco, a sua dificuldade em conviver com essa desvalorização de uma das áreas mais nobres do conhecimento humano. Os responsáveis pelo financiamento e gestão do sistema público de saúde ainda não estão sensibilizados.
Essa situação tem uma contrapartida muito nociva. Muitos médicos acabam perdendo a própria auto-estima profissional e convivem com situações onde são colocados nos últimos degraus do serviço público. Em muitas instituições públicas não há planos de cargos, carreiras e salários convidativos e motivadores para os profissionais formados em Medicina.
Essas lutas têm um papel pedagógico. Ensinam aos médicos de Pernambuco e do Brasil inteiro a se verem de outra forma. A rejeitarem esse desprezo pelo conhecimento. A repelirem o papel que lhe atribuem dentro do serviço público. A resistirem a salários ruins, precarização de mão-de-obra e outras mandracarias tramadas contra o trabalho médico por gestores públicos em todos os escalões da administração.
Cabe, em primeiro lugar às representações classistas, que são os sindicatos, e também às demais associações e grêmios médicos e conselhos profissionais, sem exceção, conduzirem as demandas da nossa categoria profissional. Essas demandas só serão efetivas se cada médico tiver disponibilidade e disposição para se mobilizar e agir a favor da valorização de seu próprio trabalho.

Publicado em 18/08/2008
Fonte: Simepe

PE: médicos denunciam caos na saúde à Comissão de Direitos Humanos da ONU


Representantes do Sindicato dos Médicos de Pernambuco, Conselho Regional de Medicina e Associação Médica concederam entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, 18/08, na sede do sindicato, para falar sobre a crise na saúde pública do estado. Entre os principais temas abordados pelos médicos estavam a avaliação do plano de gestão do governo, o encaminhamento de denúncia à Comissão de Direitos Humanos das Organizações das Nações Unidas (ONU) que revela o genocídio em Pernambuco e a falta de solução para o caos nas emergências, cada dia mais superlotadas e repletas de problemas.

Segundo o presidente do Cremepe, Carlos Vital, informar aos órgãos internacionais foi mais uma tentativa para reverter o quadro do serviço público. “O último fim de semana culminou com a superlotação do Hospital Getúlio Vargas e nas duas únicas emergências cardiológicas públicas do estado, o Hospital Agamenon Magalhães e o Procape”, disse Carlos Vital. “Pacientes enfartados aguardavam a possibilidade inexistente de um leito, largados na rampa de acesso ao hospital”, denunciou.

De acordo com o presidente do Simepe, Antônio Jordão Neto, até agora nada foi feito por parte do governo estadual para resolver a situação caótica dos hospitais e das emergências públicas da rede de saúde. “Observamos o discurso governamental que aponta para uma administração efetuada por fundações públicas de direito privado, através da qual a desobrigação paulatina do governo com a administração pública direta levará a privatização do setor”, comentou.

Antônio Jordão revelou que existe um déficit de três mil leitos no estado. Só no Recife, faltam 426 leitos de UTI. “Precisamos muito mais do que o dobro desse número”, afirmou. Atualmente, segundo o Simepe, existem menos de 400 leitos de UTI em todo o estado. Esse total, somado àqueles que ocupam os hospitais privados, passa de quinhentos.

Com relação à demissão dos médicos, Antônio Jordão informou que mais de 200 profissionais já pediram exoneração de seus cargos. Grande parte desse grupo é formada por cirurgiões gerais, traumatologistas, uteístas, urologistas, pediatras e cardiologistas, entre outras especialidades.

A partir do dia cinco de setembro, os médicos que já entregaram suas exonerações deixarão em definitivo o serviço público do estado. “Após 20 meses de negociações, o governo, diante do caos estabelecido e da pressão da opinião pública e das entidades médicas, apresenta um diagnóstico até mais grave e enumera algumas propostas que podem não se resolver, ao menos amenizar, desde que sejam efetivamente cumpridas”, Jordão.

O presidente do Sindicato dos Médicos afirmou também que o última tentativa de negociação por parte do governo aconteceu no dia oito de julho.”De lá para cá, a sinalização do governo foi zero. Estamos com a mesma pauta há três meses”, completa Jordão.

As principais reivindicações do sindicato são o aumento do salário base para R$3.400, o cumprimento integral do acordo feito em 2007, aumento dos percentuais do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos [PCCV] e equiparação salarial dos plantonistas com os dos neurocirurgiões, além de melhores condições de trabalho.

http://portal.fenam2.org.br/item/portalDetails/9135#

***TAGS***


BlogBlogs.Com.Br , Pingar o BlogBlogs, Technorati Favoritos,

Technorati Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

REPERCUTE O FECHAMENTO DO NOVOJORNAL.

O Fax Sindical ontem denunciou o “empastelamento” do jornal eletrônico NOVOJORNAL. Um dos poucos redutos da imprensa independente de Minas Gerais, incomodava o candidato laranja de Aécio Neves, Márcio Lacerda. O PSB de Minas emprestou sua legenda para que o rico empresário pudesse organizar uma coligação que entregasse a Prefeitura de Belo Horizonte ao grupo político do Governador. Até aí não há nenhum problema, de negócios e acertos a política está cheia de exemplos. Não fosse o fato de Aécio utilizar-se dos préstimos do Prefeito Fernando Pimentel, do PT, para esquartejar o PT mineiro e impor essa coligação aos petistas. O interesse do grupo de Aécio em controlar a prefeitura de Belo Horizonte é tão grande que não se importaram nem em submeter o seu próprio partido, o PSDB, a uma humilhação: não fazer parte da coligação, apenas dar “apoio informal”.
O Novojornal dava informações, com base em fontes sólidas e publicação de cópias de documentos, sobre a atividade empresarial do Márcio Lacerda. Seus apoiadores, incluindo Aécio e sua turma, ficaram insatisfeitos. Em Minas é Lei: De Aécio, só boas notícias. Senão: adeus Liberdade( essa palavra…).
Márcio Lacerda, segundo a única pesquisa publica até agora (Datafolha), não vai bem das pernas. Disputa com a candidata do PSTU. Folgadamente na frente dele estão Jô Moares, do PCdoB e o Quintão, do PMDB (e base de apoio do Presidente Lula).
O resultado é que Aécio e seu grupo passaram recibo. Fecharam o Novojornal. Nos países ocidentais esse foi um fato inédito: o empastelamento de um jornal eletrônico. Ninguém foi preso, mas os computadores do Novojornal, segundo a notícia de “O Tempo”, foram levados pela polícia. O aparelho de repressão do Estado prestou seus seriços. As cartas estão lançadas. O Fax Sindical está divulgando esse fato na Internet (blog, mailing list e newsletter). Leia abaixo a matéria do blog “República Vermelha”, de autoria do jornalista Laerte Braga, sobre o fechamento do Novojornal. A fonte é http://republicavermelha.blogspot.com/2008/08/extraacio-impe-ditadura.html


Sexta-feira, 15 de Agosto de 2008
EXTRA:AÉCIO IMPÕE DITADURA

O NOVO JORNAL, um dos únicos independentes de Minas Gerais e que circula na Internet foi fechado por decisão judicial a pedido do Ministério Público do Estado, após ter revelado toda a sorte de mutretas que implicou na escolha de Márcio Lacerda como candidato a prefeito de Belo Horizonte, na aliança Aécio/Pimentel, respectivamente governador do estado e prefeito da capital.
A fusão PT/PSDB, cruzamento de mula sem cabeça com lobisomem e que resultou em PTSDB.
ESTADO DE MINAS, O TEMPO, THE GLOBE MINAS, etc, etc, podem mentir à vontade. São regiamente pagos com verbas públicas para enaltecer o governador homenageado pelos setenta mil espectadores do jogo Brasil e Argentina, mês passado, no Mineirão, com o coro “o Maradona, por que parou, parou por quê? O Aecinho cheira mais que você”.
O endereço é http://www.novojornal.com.br/

Já as mutretas na Secretaria da Saúde sob a batuta do deputado e secretário Marcus Pestana (de férias e em campanha eleitoral) neca de pitibiriba. Fica tudo do mesmo tamanho. O secretário interino de Saúde é um dos proprietários da ACISPES, uma empresa especializada em transporte de doentes na Região da Zona da Mata Mineira, serviços terceirizados. Por “acaso” é tucano como o secretário Pestana. Com verba pública constroem um “dormitório” para doentes em trânsito e lucros maiores.
A série de mutretas na FEAM (Fundação Estadual do Meio-ambiente) em concessões de licenças ambientais para grandes empresas operarem no setor de mineração e aterros sanitários, isso fica para depois.
O mensalão pago ao deputado federal Custódio Matos, sócio de empresa em Juiz de Fora, MG que aluga caminhões à Prefeitura bejanista em contrato superfaturado também fica para depois. O prefeito que substituiu Carlos Alberto Bejani preso por duas vezes, mantém intocados os esquemas de corrupção e especializou-se em passear pelas ruas da cidade contando número de mesas de bares em calçadão (para ver se está dentro da lei) e andar de ônibus para conhecer os problemas da cidade.
O deputado federal Custódio Matos é candidato a prefeito daquela cidade sob o abrigo de Itamar Franco (o que pensa que foi presidente da República).
O dinheiro do estado gasto em mutretas prodigiosas com planos de saúde corporativos em construção de sedes suntuosas, também fica para depois, ou à espera da Polícia Federal no encalço dos centenas de Zé Pastinhas do esquema Aécio.
Há cerca de um mês a mídia européia exibiu e mostrou um vídeo sobre os métodos usados pelo governador de Minas para comprar a imprensa estadual, mantê-la calada quanto ao desmantelo que preside o estado e como o que não pode ser comprado não pode ser comprado, o jeito é censurar e fechar.
Aécio está acima do bem e do mal, em viagem espacial no Rio de Janeiro e adjacências, onde mora, enquanto o contribuinte mineiro paga a conta tucana. O vídeo exibido pela tevê européia, feito por jornalistas mineiros e censurado aqui.

Sobre as denúncias feitas no vídeo, os jornalistas demitidos a pedido de Aécio e integrantes do governo, isso também é “coisa menor”. Coisa maior é impedir que os fatos sejam revelados como de fato acontecem e como o são na verdade.

É prática tucana. Serra censurou um vídeo feito por policiais mostrando o deplorável estado das delegacias e das políticas de segurança pública em São Paulo. Yeda Crusius assalta os cofres no Rio Grande do Sul. Isto não sai no THE NATIONAL JOURNAL da THE GLOBE. Não faz parte do receiturário do “general” William Bonner”, comandante dos exércitos da mentira midiática.

Colaboração do camarada

Laerte Braga

http://republicavermelha.blogspot.com/2008/08/extraacio-impe-ditadura.html
Technorati Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,


***TAGS***


BlogBlogs.Com.Br , Pingar o BlogBlogs, Technorati Favoritos, , Sobre o NOVOJORNAL na busca do Google: http://www.google.com.br/search?source=ig&hl=pt-BR&rlz=1G1GGLQ_PT-BRBR247&=&q=novojornal&btnG=Pesquisa+Google&meta=


Também no site Comunique-se, página http://www.comunique-se.com.br/index.asp?p=Conteudo/NewsShow.asp&p2=idnot%3D47144%26Editoria%3D8%26Op2%3D1%26Op3%3D0%26pid%3D40914771076%26fnt%3Dfntnl foi publicada uma matéria sobre o fechamento do jornal eletrônico. A matéria associa o fato a uma cobrança do NOVOJORNAL ao Procurador Geral do Estado sobre a lentidão dos processos que envolvem o mensalão mineiro. Leia:

MP de Minas Gerais tira site do ar por denúncias a procurador de Justiça

Carla Soares Martin

O Ministério Público Estadual de Minas Gerais tirou do ar nesta quinta-feira (15/08) o site Novo Jornal, por difamação a autoridades estaduais e federais, entre elas, o próprio procurador-geral de Justiça de Minas, Jarbas Soares.

Além de proibir o acesso ao site, o MP mudou a home, colocando uma mensagem da Promotoria Especial de Combate aos Crimes Cibernéticos, com o logo do Ministério Público.

O site fazia uma campanha contra o procurador Jarbas Soares, aproveitando um emblema do MP: “O que você tem a ver com a corrupção?”. O Novo Jornal acrescentava depois da pergunta o nome do procurador.

“Nós estamos cobrando do procurador que desempenhe seu papel. Reconhecemos que as matérias são polêmicas, mas queremos que o Ministério Público ‘desengavete’ denúncias que chegaram a Minas sobre o mensalão”, afirmou o diretor-responsável pelo site, Marco Aurélio Flores Caroni.

Além da justificativa de difamação, o MP disse que o site não teria um responsável. Caroni defende-se, explica que, na ausência de um jornalista responsável, quem responde pelo site é seu diretor.

A medida é uma liminar. Ainda não houve o julgamento de mérito da suspensão do site e o inquérito corre em segredo de Justiça.

PERNAMBUCO: INTRANSIGÊNCIA DO GOVERNO EMPURRA MÉDICOS PARA DEMISSÃO COLETIVA.


SUS PERNAMBUCANO EM CRISE: GOVERNO EDUARDO CAMPOS (PSB-PE)- INFLEXÍVEL EM NEGOCIAÇÕES COM MÉDICOS FORÇA PEDIDO DE DEMISSÃO DOS MÉDICOS DO ESTADO.



Persiste a crise no SUS, enquanto o Ministério da Saúde não se dispõe a anunciar medidas para equacionar o problema e a emenda da saúde (EC-29, emenda constitucional 29)que determina o financiamento do SUS tramita pelo Congresso Nacional. Em Pernambuco já ultrapassa uma centena o número de médicos dispostos a pedir demissão do serviço público estadual. Reação do Governo: o Secretário de Saúde do Governo do PSB pernambucano, Sr. João Lyra Neto, limita-se a dizer que conseguirá mais médicos para ocupar as vagas. Acredita que conseguirá médicos dispostos a trabalhar por salários vis.

O Sindicato dos Médicos denunciou a órgãos internacionais e à opinião pública pernambucana e à comunidade médica do Brasil a gravíssima situação e os sérios riscos que a saúde pública corre em Pernambuco.


Links do FAX SINDICAL, com artigos anteriores sobre a crise na saúde pública do Estado de Pernambuco, governado pelo Sr. Eduardo Campos, do PSB. Podemos conferir denúncias do sindicato dos médicos sobre a precariedade da assistência pública que o governo oferece ao povo pernambucano e a longevidade da crise. Desde julho o sindicato vem propondo negociações. O governo estadual não demonstrou, em tempo algum, disposição para negociar uma política decente de recursos humanos com os médicos do Estado. O pedido de demissão coletiva já foi sustado várias vezes. Não houve contrapartida do governo estadual. Para conferir, acesse os links:
https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/05/crise-na-saude-reacao-nao-sufoca-movimento-medico-em-pernambuco/

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/05/crise-na-saude-reacao-nao-sufoca-movimento-medico-em-pernambuco/

https://faxsindical.wordpress.com/2008/08/04/o-sus-vai-bem-retratos-da-crise-na-saude-medicos-pedem-demissao-faltam-vagas-em-uti-pacientes-com-transtorno-mental-e-sem-assistencia/
https://faxsindical.wordpress.com/2008/07/29/brasil-crise-na-saude-sindicato-dara-coletiva-em-recife-para-expor-crise-a-opiniao-publica/
https://faxsindical.wordpress.com/2008/07/31/crise-na-saude-rio-manual-de-guerra-para-medicos-recife-risco-de-repetir-a-maternidade-de-belem-ceara-medicos-tentam-negociar-com-governo-estadual/
https://faxsindical.wordpress.com/2008/07/24/crise-na-saude-sindicato-entra-na-justica-em-pernambuco-e-pede-estado-de-emergencia-em-mato-grosso-do-sul/ https://faxsindical.wordpress.com/2008/07/14/crise-na-saude-medicos-comecam-a-pedir-demissao-em-pernambuco/


A notícia, do Jornal do Commercio, de Recife:

Do JC OnLine - Crise na saúde - Chega a 109 número de médicos que pediram demissão - Publicado em 08.08.2008, às 08h29 - http://jc.uol.com.br/2008/08/08/not_176105.php

Mais médicos da rede pública de saúde entregam pedidos de exoneração ao Sindicato dos Médicos de Pernambuco. Até a manhã desta sexta-feira, 109 profissionais pediram para deixar o quadro da categoria no Estado.

Enquanto isso, no Palácio do Governo, o Secretário de Sáude do Estado, João Lyra Neto, anunciou um pacote de medidas para melhorar a saúde em Pernambuco. Entre elas, está a construção e reparação de 29 unidades de saúde. A previsão é que as cinco primeiras estejam prontas em janeiro de 2009.

O secretário pediu que os médicos revissem a decisão de pedir exoneração em massa, mas afirmou que, se eles mantiverem a idéia, novos profissionais serão contratados.



***TAGS***



BlogBlogs.Com.Br , Pingar o BlogBlogs, Technorati Favoritos, ,


Saúde Pública: Prefeitura de Petrópolis, nota zero. Exemplo de política de recursos humanos precária para a área médica. Salários vis..

O site da Prefeitura de Petrópolis cita os êxitos (reais ou imaginários/propagandísticos) que os gestores estariam tendo na área de Saúde. Quem quiser ver o suposto êxito na política de saúde daquele município pode clicar nessa frase. Não informa sobre o salário desses médicos que atuam em PSF. Mas, como veremos, parece que o salário não é razão para os médicos de Petrópolis ficarem motivados para trabalhar no serviço público de saúde.

O mesmo site divulga um edital de Concurso para uma fundação municipal de saúde. Vencimento básico inicial de um médico especialista: R$ 802,43 (oitocentos e dois reais e quarenta e três centavos). Mais a promessa de algumas gorjetas e penduricalhos salariais de cem reais. O edital pode ser visto no site da Prefeitura de Petrópolis. A tabela com o vencimento básico inicial dos médicos especialistas está na página 8 (oito) do Edital.. Isso para quem não acredite que um profissional que passa seis anos em uma faculdade, estudando em dois turnos e tem que fazer dois anos de residência, possa ser remunerado de forma tão aviltante. Esse salário pago pela Prefeitura de Petrópolis é:
1-Cerca de 10% do piso salarial nacional que é reivindicado pela FENAM. Ou seja, como o vencimento básico inicial de um médico contratado pelo piso salarial nacional, seria possível contratar pelo menos nove médicos da Prefeitura de Petrópolis.
2-Inferior aos três salários mínimos (mil duzentos e quarenta e cinco reais) definidos como salário mínimo profissional para médicos e odontólogos pela Lei Federal 3999/61.
3-Inferior ao piso salarial definido na convenção coletiva de trabalho do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora, com a rede hospitalar privada e filantrópica, que é de R$1.867,50.
4-Inferior ao vencimento básico inicial para médicos de qualquer prefeitura do vizinho Estado de Minas Gerais (que não é exemplo de tratamento digno para os médicos dentro do serviço público).

A Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo abriu concurso para médico, em várias especialidades, totalizando 285 vagas. O vencimento básico inicial é de R$ 2.625,00 até R$ 5.250,00 (conforme carga horária e especialidade). Quem quiser conferir pode ir ao site da Cespe da UNB. . Um médico do Estado do Espírito Santo terá um valor material 7 vezes maior do que um médico da Prefeitura de Petrópolis.

Pingar o BlogBlogs BlogBlogs.Com.Br Add to Technorati Favorites,