Arquivos de tags: suicídio

Aposentado vira mártir da luta contra austeridade dos banqueiros europeus

Centenas de gregos vão ao funeral de aposentado suicida

Centenas de pessoas prestaram a última
homenagem a Dimitris Chrisula, aposentado que se suicidou na quarta-feira (04/04) no centro de Atenas. Até o dia de seu funeral, neste sábado, ele se transformou em um símbolo do desamparo provocado pela medidas de austeridade adotadas para combater a crise econômica na Grécia. “Povo, adiante, não abaixe a cabeça, a única resposta é a resistência”, gritou a multidão, entre outras frases, enquanto aplaudia a chegada do caixão, no pátio do cemitério central da capital grega.

Em seu discurso de despedida, a filha do falecido, um farmacêutico aposentado de 77 anos, qualificou seu suicídio de um “ato profundamente político”, noticiou a televisão pública Net. Também foi lida a mensagem do compositor e figura da resistência à ditadura dos coronéis (1967-74) Mikis Thedorakis, que se tornou um grande crítico das medidas de austeridade impostas pela União Europeia e o FMI.

Atendendo aos desejos do falecido, de orientação de esquerda, a cerimônia foi civil, algo excepcional na Grécia. Em seguida, o corpo será transportado para a Bulgária, onde eu corpo será cremado. A influente Igreja ortodoxa grega bloqueia a construção de fornos crematórios na Grécia.

Chrisula deu um tiro na têmpora na quarta-feira pela manhã em plena praça Syntagma, a alguns metros do Parlamento, ponto de encontro dos protestos que se intensificam desde o início da.crise, em 2010.

Doente de câncer, segundo a polícia, e morando sozinho, ele deixou uma carta manuscrita na qual acusou o governo de tê-lo deixado sem recursos com os cortes impostos às pensões dos aposentados, comparando-o ao regime imposto pelos ocupantes nazistas em 1941.
Seu ato provocou grande comoção no país e
centenas de gregos têm visitado o local desde
então.
Fonte: Opera Mundi
Autor: Agência EFE
Data: 9/4/2012

http://www.gestaosindical.com.br/internacional/materia.asp?idmateria=3971

Rede Social usada na prevenção ao suicídio

A ONG The Samaritans e o Facebook se uniram para criar alerta de suicídios

O Facebook anunciou o lançamento de um sistema que permite que os usuários comuniquem à equipe do site sobre amigos que eles acham que podem estar considerando o suicídio.

A iniciativa é o resultado de uma parceria com a ONG britânica The Samaritans (Os Samaritanos, em inglês), após uma série de casos polêmicos de pessoas que anunciaram suicídios em suas páginas pessoais.

O novo dispositivo consiste em um formulário específico a ser encontrado na Central de Ajuda do Facebook, em que qualquer pessoa pode detalhar as preocupações que tem sobre outro usuário, dizendo seu nome completo, o endereço da página onde ele postou mensagens suspeitas e dando mais detalhes sobre os grupos a que ele pertence.

O formulário é enviado para a equipe de moderadores do site, que podem acionar a polícia imediatamente caso seja reportado algum caso de intenção de suicídio.

Caso não seja necessária uma ação imediata, as informações serão encaminhadas à ONG britânica, que poderá entrar em contato com a pessoa para oferecer aconselhamento.

Segundo representantes do Facebook, sempre foi uma política da empresa notificar a polícia se um usuário estivesse em risco de dano corporal iminente.

Amigos

A ONG The Samaritans diz que o sistema está operando em modo de teste há três meses, durante os quais recebeu muitos relatórios genuínos e nenhum tipo de brincadeiras.

O mecanismo foi criado para ajudar a prevenir casos como o da trabalhadora voluntária britânica Simone Back, de 42 anos, que morreu no Natal de 2010 após tomar uma overdose de remédios.

Back estava deprimida e escreveu sobre sua intenção de se matar em sua página do Facebook.

Muitos de seus contatos no site comentaram a mensagem, mas nenhum deles acionou qualquer alarme.

Segundo a The Samaritans, o novo sistema não foi lançado em relação com um caso específico, mas para conscientizar as pessoas sobre as maneiras como podem obter ajuda.

Em comunicado, a diretora executiva do grupo, Catherine Johnstone, disse que o sistema pretende “aproveitar o poder da amizade”.

“O Facebook é parte da vida diária de muitos de nós e devemos assegurar que as pessoas que estão online terão ajuda quando precisarem.”

O diretor de políticas do Facebook para a Europa, Richard Allan, disse que, com o novo dispositivo, “os amigos serão encorajados a cuidar uns dos outros no Facebook, como fazem na vida real”. BBC Brasil – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.
http://www.estadao.com.br/noticias/tecnologia,facebook-desenvolve-sistema-para-alerta-de-suicidios,689256,0.htm

[Fax118]Seminário denunciará negligência do Governo no atendimento a doentes mentais.

Seminário vai denunciar negligência do Governo com doentes mentais no Brasil.


Transcrevemos a pauta do Seminário ''Saúde Mental, política e mídia'', a realizar-se na sede do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, no Rio de Janeiro, nos dias 5 e 6 de dezembro de 2008. Os assuntos a serem tratados são os principais problemas que evidenciam a falta de sucesso das políticas públicas destinadas a assistir doentes mentais. Vale a pena conferir a relação de tópicos a serem abordados, por serem verdadeiros.


SEMINÁRIO SAÚDE MENTAL, POLÍTICA E MÍDIA:

5 E 6 DE DEZEMBRO DE 2008

COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES

RUA VISCONDE E SILVA, 52 – 3º ANDAR – BOTAFOGO

RIO DE JANEIRO-RJ

A AFDM BRASIL tem a honra de convidar Vossa(s) Senhoria(s) para participar do SEMINÁRIO SAÚDE MENTAL, POLÍTICA E MÍDIA.

A população brasileira precisa saber que os familiares e os doentes mentais no País não são ouvidos pelo Governo que se omite. Temas de destaques:

1. Excesso de mortalidade de doentes mentais no Brasil (estatísticas DATASUS) relacionada à redução das internações psiquiátricas e leitos psiquiátricos.

2. Aumento extraordinário de benefícios por transtornos mentais e comportamentais (estatísticas INSS).

3. Crescimento dos casos de suicídios desproporcional ao aumento demográfico (estatísticas de trabalhos publicados).

4. Incremento de doentes mentais nas cadeias e nos presídios.

5. Explosão dos casos de violência envolvendo doentes mentais (registros jornalísticos de um modo geral).

6. Exposição do SENHOR MARIO COMUZZI, morador de Trieste/Itália, que responsabiliza a Reforma Psiquiátrica Italiana (Lei 180) pela morte do seu filho Mario Comuzzi – pianista premiado.

7. Homenagem especial à Jornalista Soraya Agegge em razão da reportagem sobre a desassistência ao doente mental. Reconhecida e premiada com a menção honrosa no 30º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos.

Atenciosamente,

Sr. Marival Severino da Costa

PRESIDENTE AFDM BRASIL

Douglas Parra

Presidante da AFDM – SOROCABA.27/11/2008 — 20h59