Pandemia, desinformação e negligência governamental no Brasil

Segundo o presidente da República o Brasil é um país de maricas, em razão dos cuidados que grande parte da população e gestores locais tomaram para o enfrentamento da pandemia. (Confira em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/11/10/tem-que-deixar-de-ser-um-pais-de-maricas-diz-bolsonaro-sobre-covid-19.amp.htm e, quem quiser ver e ouvir a declaração de Bolsonaro ao vivo e em cores pode conferir em https://youtu.be/RVoJld9fsjE ) Ao governo federal faltou liderança e capacidade para lidar com a crise sanitária. O resultado foi o expressivo número de contaminados e mortos. Nesse quesito o Brasil, sexto país do mundo em população, ficou em segundo lugar no ranking da tragédia, ficando apenas atrás dos Estados Unidos.

A influência negativa de informações falsas no aumento de casos de contaminação por coronavírus é coisa muito óbvia e conhecida.

Pesquisa demonstrou que em cidades onde Bolsonaro foi bem mais votado, o número de casos de contaminação por COVID foi maior.

Este estudo deixa claro que pessoas que acreditam no presidente são mais propensas a não cuidarem das medidas de higiene e prevenção necessárias para diminuir os casos do COVID.

Informações falsas sobre a doença influenciam negativamente a capacidade das pessoas se prevenirem.

“O levantamento cruzou dados de expansão da doença com o resultado na votação em 1º turno nas eleições presidenciais de 2018 nos 5.570 municípios brasileiros. Os resultados mostram que, para cada 10 pontos percentuais a mais de votos para Bolsonaro, existe aumento de 11% no número de casos de contaminação pelo novo coronavírus e de 12% no número de mortos pela doença.” Diz a matéria publicada em: https://www.poder360.com.br/coronavirus/estudo-identifica-efeito-bolsonaro-em-cidades-com-mais-casos-de-covid-19/

Ontem à tarde, pelo que foi informado, o Brasil tinha 163.368 mortes e 5.747.660 casos confirmados, dizem secretarias de Saúde.

O Ministro da Saúde, mesmo sendo pessoa alheia à área e colocado no cargo para se submeter às mais tolas vontades do presidente, discorda do Bolsonaro quando diz que COVID não é uma “gripezinha”

“O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, admitiu nesta quarta-feira (11) não estar “completamente” recuperado da covid-19 e disse ainda sentir efeitos da doença.”

(Publicado em https://br.noticias.yahoo.com/pazuello-diz-nao-estar-completamente-recuperado-da-covid-doenca-complicada-172225529.html )

“Não estou completamente recuperado, é claro. É uma doença complicada. É difícil você voltar ao normal, mas a gente já consegue trabalhar um pouquinho. É o primeiro dia de atividade no trabalho”, falou Pazuello em cerimônia no ministério.”

Não somos um país de “maricas”, Excelência. Todo mundo tem que evitar doenças, especialmente a COVID, que é potencialmente mortal, que já levou a vida de mais de 160 mil brasileiros. “Todo mundo vai morrer um dia”, mas há mortes que tem que ser evitadas. Mortes que Vossa Excelência não fez nada para evitar. Por isso, podemos acusar Vossa Excelência de negligente diante da pandemia.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: